Vitor Ramalho, Secretário Geral da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA)

Vitor Ramalho, Secretário Geral da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA)

UCCLA volta a reunir Escritores de Língua Portuguesa

Artigo-Gratis-CEO-Lusofono
Presidente da República de Cabo Verde na sessão de abertura e  Ministro da Cultura, no encerramento.

Vitor Ramalho, Secretário Geral da UCCLA (União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa), sublinha que  a literatura é um elemento absolutamente decisivo para a afirmação da identidade dos nossos povos e países e também para a afirmação dos países de língua oficial portuguesa no mundo”, daí esta continuada aposta da instituição no Encontro de Escritores de Língua Portuguesa, que inicia hoje, na cidade da Praia, em Cabo Verde, a 5ª Edição.

No encontro, promovido pela UCCLA e pela Câmara Municipal da Praia, irão participar, ao longo de 3 dias, cerca de 30 escritores oriundos de Angola – Ana Paula Tavares e José Luís Mendonça -, Brasil – João Paulo Cuenca -, Cabo Verde – Abraão Vicente, Germano Almeida e Vera Duarte -, Macau – Ricardo Pinto e Yao Jingming -, Moçambique – Luís Carlos Patraquim -, Portugal – João de Melo, José Fanha, José Luís Peixoto, Miguel Real e Zeca Medeiros -, São Tomé e Príncipe – Alice Goretti Pina – e Timor-Leste – Luís Cardoso (Takas). Estarão, também, presentes jovens escritores de Cabo Verde.

O Secretário-Geral anunciou, ainda, antes de a partida para Cabo Verde, num almoço com jornalistas, as diversas iniciativas que decorrerão à margem do Encontro de Escritores, como o Encontro das Cidades Educadoras – “cidades que se obrigam a dinamizar uma atividade cívica grande numa relação próxima da sociedade civil, comunicando objetivos que têm a ver com este reforço de cidadania e esta aproximação dos cidadãos à cidade” e que contará com a adesão de diversas cidades cabo-verdianas; a ação conjunta de segurança urbana entre a Câmara de Lisboa e a UCCLA e a cerimónia simbólica de entrega de capacetes aos Bombeiros Voluntários de Cabo Verde, pela mão do vereador Carlos Manuel Castro da autarquia lisboeta.

Maria Aleluia Andrade, vereadora da Cãmara Municipal da Praia, salienta que “é uma honra (para a cidade da Praia) acolher este Encontro, que foi um desafio do nosso anterior presidente”.

O programa desta iniciativa invlui ainda a inauguração da exposição itinerante sobre a Casa dos Estudantes do Império. Esta mostra, intitulada “Farol da Liberdade”, já esteve patente em Lisboa e Maputo e, posteriormente, irá estar noutros centros de cultura espalhados pelo mundo. Decorrerão, ainda, visitas à Cidade Velha e ao antigo campo de concentração do Tarrafal.

Durante o Encontro será também apresentado o Prémio Literário UCCLA que conta, até ao momento, com a participação de 130 jovens escritores de vários países, numa parceria com a editora A Bela e o Monstro e o Movimento 2014. O júri que analisará as obras é composto por António Carlos Secchin (Brasil), Germano de Almeida (Cabo Verde), Inocência da Mata (São Tomé e Príncipe), Isabel Pires de Lima (Portugal), José Luís Mendonça (Angola), José Pires Laranjeira (Portugal) e José Augusto Bernardes (Portugal, Biblioteca Geral de Coimbra) e as candidaturas decorrem até ao dia 31 de março.

Folheto do VI Encontro de Escritores de Língua Portuguesa


entrada_sitePRb