Brasil e Angola juntos para avançar com ligação por cabo submarino

Brasil e Angola juntos para avançar com ligação por cabo submarino

Artiggo Gratis CEO Lusofono

Brasil e Angola juntaram-se para discutir o projeto de cabo submarino que ligará o Brasil ao continente africano até 2017. André Figueiredo, ministro das Comunicações do Brasil, Nelson Cosme, embaixador de Angola no Brasil, e António Nunes, presidente executivo da Angola Cables,estiveram presentes no encontro da passada terça-feira.

“O Brasil configura-se como um ponto de comunicação do continente sul-americano e com a ligação com o continente africano, podemos diminuir a demora na transmissão de informações e aumentar a segurança dos dados”, afirma André Figueiredo.

A proposta africana pretende viabilizar a construção de dois cabos de fibra ótica, um que ligará Brasil a Angola, e outro responsável por uma interligação no Brasil.

O primeiro projeto irá de Luanda até Fortaleza, na região nordeste do Brasil. O segundo deve interligar o cabo de Fortaleza com um existente na cidade de Santos, no Estado de São Paulo, que já chega até Miami, nos Estados Unidos.

No ano passado, a Angola Cables assinou um acordo com a câmara municipal de Fortaleza para construção de um centro de dados e para fazer a ancoragem dos cabos submarinos.

O representante do governo angolano, Aristides Safeca, destacou que a atuação da Angola Cables no Brasil se enquadra na estratégia do Governo de Luanda na expansão e modernização do sistema de telecomunicações e citou outros projetos conjuntos entre Brasil e Angola na área das comunicações por satélite.

Além da ligação com Angola, o Brasil também possui outro projeto de fibra ótica para a Europa, com data prevista para o início das operações também em 2017. Neste projeto, o cabo partirá de Santos, em São Paulo, até à região de Lisboa.


entrada_sitePRb