Oando e Kosmos Energy juntas em São Tomé e Príncipe com  plano ambicioso

Oando e Kosmos Energy juntas em São Tomé e Príncipe com plano ambicioso

Artiggo Gratis CEO Lusofono

Estagnada desde a licitação de 2011, a zona económica exclusiva de São Tomé e Príncipe deve ser revigorada com a chegada da Kosmos Energy, o primeiro passo de um plano ambicioso. A empresa norte-americana juntou-se à nigeriana Oando Energy Resource na aquisição de blocos offshore no país, comprando a maioria da participação detida por esta última nos blocos 5 e 12.

“Com base na nossa relação de longo prazo com a ANP-STP e o governo e o povo de São Tomé e Príncipe, estamos muito satisfeitos com a parceria com a Kosmos, que é famosos pela sua eficiência de exploração, e histórico de encontrar petróleo e recursos de gás. A nossa intenção é continuar a crescer o negócio, e esta operação irá reforçar a nossa quota de crescimento orgânico. Estamos comprometidos com a criação de valor pela exploração e desenvolvimento de ativos-chave. A parceria com o Kosmos permite-nos concentrar  os nossos recursos em oportunidades de elevado potencial, enquanto maximizamos a rentabilidade dos nossos ativos nigerianos”, salienta Pade Durotoye, CEO da OER.

A Kosmos é agora o operador do Bloco 5, com uma participação de 65 por cento, com a Equator Exploration (subsidiária da Oando) e a Agência Nacional de Petróleo de STP (ANP-STP) a deterem participações de 20 por cento e 15 por cento, respectivamente.

De forma semelhante ao Bloco 5, a Kosmos passa a operar também o Bloco 12, com 65 por cento de participação, com a Equator Exploration e a ANP-STP a segurarem 22,5 por cento e 12,5 por cento.

 

Esta não é a primeira aquisição da Kosmos em São Tomé e Príncipe. Em outubro de 2015,  comprou uma participação de 85% no Bloco 11 offshore. A Agência Nacional de Petróleo de São Tomé e Príncipe detém os restantes 15%.

Um mês depois, em novembro de 2015, a empresa fechou um acordo com a Galp Energia São Tomé e Principe, subsidiária local da petrolífera portuguesa Galp para adquirir 45%  de participação no Bloco 6 offshore.


entrada_sitePRb